2 de abril de 2020

o que é a eletrolipólise?
S: Quando falamos desse procedimento, estamos falando de um procedimento onde o objetivo principal é a diminuição da gordura localizada e celulite. Nesse procedimento nós utilizamos uma corrente de baixa frequência e baixa densidade. Através da eletricidade dessa corrente, nós teremos alterações fisiológicas no aparelho do adiposto induzindo a lipólise. Temos duas formas de trabalhar a eletrolipólise: a forma não invasiva, que seria com eletrodos de silicone e a forma invasiva. A forma invasiva é a que eu vou falar hoje, que são com as agulhas. As agulhas funcionam como um eletrodo subdermicamente e há estudos com comprovação cientifica e os resultados de uma eletrolipólise invasiva são muito maiores do que uma eletrolipólise não invasiva. Eu particularmente faço e tenho bastante resultado, associo com outros protocolos, que é bem interessante a gente mudar os protocolos, porque a partir do momento que a gente dá o mesmo estímulo, o corpo vai acostumar e vai criar anticorpos para aquele estimulo que estamos dando.
Na eletrolipólise nós podemos trabalhar com várias correntes, desde a corrente tens, galvânica, aussie. Ela vai trabalhar com estímulos mandando estímulo para o sistema nervoso simpático, ou seja, eu tenho uma melhora na ação da lipólise.
C: Que maravilha. Quando eu vendia produtos de estética, era pouco a procura, mas tinham pessoas que queriam eletrolipólise, porque sabiam que davam grande resultado.
S: Eu acho que a eletrolipólise é pouco divulgada e ela dá resultados excelentes como eu falei. Você pode intercalar esses tratamentos, eu vejo que os profissionais têm medo de utiliza-la. A partir do momento que você quer utilizar um tratamento invasivo, primeiro você tem que ter essa confiança para depois passar essa confiança e não é qualquer cliente que vamos fazer um procedimento invasivo, é o cliente que tem menos sensibilidade. Não estou dizendo que é um procedimento doloroso, porque o máximo que a cliente vai sentir é um formigamento, um aquecimento leve no local, mas tem clientes que tem aversão à agulha, então já é uma contraindicação para utilizar esse procedimento. É um procedimento que é barato e que traz muito resultado. Vamos deixar esse medo de lado e utilizar eletrolipólise, que vocês vão amar.
C: Não usa cosmético, só o equipamento?
S: É o equipamento em si a partir de 40 a 60 minutos é um tratamento de eletrolipólise.
C: Quais tipos de tratamentos?
S: Nós temos vários tipos de corrente, podemos utilizar tens, aussie e a galvânica. Geralmente utilizamos mais a corrente aussie, porque temos alguns estudos que a corrente galvânica tem uma maior probabilidade de oxidar essas agulhas e as clientes relatam um pouco de incomodo.
C: Então tem duas formas: invasiva e não invasiva. Quem pode fazer o invasivo e quem pode fazer só o não invasivo?
S: É o seguinte, quando falamos de procedimento invasivo, falamos em profissionais fisioterapeutas ou biomédicos que podem atuar. O não invasivo, todos podem utilizar. Agora para a esteticista trabalhar com eletrolipólise, ela tem que ter um respaldo na clínica, um médico ou fisioterapeuta para responder por ele.
C: Se ele tiver um profissional que responda por ele, pode utilizar o método não invasivo.
S: Pode utilizar tranquilamente.
C: OK. Ele é muito eficaz para gordura localizada?
S: E celulite também.
C: Celulite também?
S: Sim. É que é bem legal a gente deixar bem claro, que a eletrolipólise não pode ser trabalhada sozinha, vamos pensar assim. Quando eu quero diminuição de gordura localizada, eu tenho que associar a outro tipo de tratamento. Por exemplo, o que é a lipólise? Vamos pensar que eu tenho o adiposto, dentro do adiposto eu tenho uma molécula de triglicerídeo. A lipólise quebra essa molécula transformando em três moléculas de ácido graxo e uma molécula de glicerol. O ácido graxo vai para o músculo como fonte de reserva de energia e o glicerol vai para o fígado. Só que depois que eu induzir essa lipólise eu tenho que ver uma forma de incentivar, ou na clínica ou em uma atividade física após o atendimento, para a cliente gastar essa energia que está acumulada. Senão eu vou metabolizar e absorver essa gordura localizada. Quando eu falo de diminuição de celulite eu posso associar a drenagem linfática. Por quê? Porque eu vou aumentar os capilares linfáticos permitindo que eu absorva mais linfa, que eu filtre mais linfa, que eu elimine mais toxinas e retenha menos líquido. Eu trabalho para os dois, gosto tanto do resultado para gordura localizada como para celulite.

Estética na TV

View all posts

Adicione um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This