28 de maio de 2020

 

 

 tratamento de pele

Como Agregar Valor a sua Limpeza de Pele

E por falar em grandes profissionais, temos uma que está fazendo grande sucesso nas mídias sociais, é uma blogueira, esteticista, cosmetologa e que hoje veio falar sobre limpeza de pele. Vamos agregar valor à nossa limpeza de pele? Quem vai apresentar é a Isis Mafra.

I: A gente pode iniciar falando pela ficha de anamnese. A limpeza de pele é um procedimento básico na estética facial em qualquer procedimento, microagulhamento, peeling químico, qualquer tipo de procedimento estético a gente usa a limpeza de pele antes. Então a gente começa primeiro pela anamnese. Muitos profissionais acabam achando que pela limpeza de pele ser um procedimento mais básico, a gente não precisa fazer a ficha de anamnese, mas sim, a ficha de anamnese é muito importante, porque ela vai garantir que a gente não tenha nenhuma intercorrência durante ou após o procedimento e também agrega profissionalismo ao profissional. A imagem do profissional fica melhor perante o paciente, o paciente vai falar: ele está preocupado comigo, se eu vou ter um bom resultado ou não. Então é iniciando com a anamnese que a gente tem uma forma de agregar valor ao nosso procedimento de limpeza de pele.

Na anamnese o que o profissional precisa considerar para entender melhor a pele do cliente e dar para ele um tratamento melhor?

I: A gente tem que considerar o tipo de pele do paciente, temos que considerar o histórico dessa pele, quais procedimentos esse paciente já passou, quais produtos ele usa em casa, todo o histórico mesmo do paciente, algumas manias e hábitos. Por exemplo, tem alguns pacientes que tem escoriação neurótica.

Escoriação neurótica? o que é isso?

I: É uma coisa que é desencadeada pela ansiedade, às vezes a pessoa está sem fazer nada, está com a mão no rosto e começa a procurar por um cravo, uma pústula para tirar com as unhas. Isso vai tudo para o quadro total do paciente e tem que saber os hábitos dele, com o quê ele trabalha, porque às vezes a gente vai finalizar o procedimento com algum produto que possa reagir com algo do trabalho dele, por exemplo, a pessoa cozinha, o vapor da panela, do forno pode alterar alguma coisa no rosto desse paciente com esse produto, então a anamnese funciona para garantirmos esse todo, esse histórico do paciente, o que ele usa, qual tipo de pele dele.

E você acha que de uma forma em geral é pouco utilizado a ficha de avaliação, quando se trata de limpeza de pele?

I: De uma forma em geral ela não é muito utilizada por ser um procedimento básico, que não vai causar um dano a sua pele, não é igual a um procedimento de microagulhamento ou de peeling, que pode causar um dano, uma intercorrência maior. Eu acho que de não causar uma intercorrência maior as pessoas acabam deixando de lado a anamnese, que é muito importante.

E quais são os tipos de pele que nós temos?

I: Oleosa, mista, seca, normal, mas entra naquela classificação de 16 tipos de pele, que são as pigmentadas, a não muito pigmentadas, as que são sensíveis, as que não são sensíveis, as que queimam com facilidade na exposição do sol ou não. No total são 16 tipos de pele e com esses 16 tipos pela ficha de anamnese a gente consegue denominar qual o nosso paciente tem.

 Então são 16 tipos. Você consegue de longe analisar a minha pele?

I: De longe não, teria que fazer uma higienização na sua pele com a ajuda de uma lupa e conversar um pouco mais com você para saber o que você acha da sua pele, se você a acha oleosa, como ela reage durante o dia, e a partir disso eu consigo falar para você se é normal, mista, seca.

E quando eu faço essa avaliação, eu entendo o tipo de pele do meu cliente, o ideal é com o conhecimento que eu tenho, principalmente de cosmetologia, eu possa utilizar um produto adequado, não um mesmo produto para todos?

I: É interessante que a limpeza de pele seja um atendimento totalmente personalizado, de acordo com o tipo de pele do paciente, por exemplo, meu paciente tem uma pele oleosa, então vou tentar buscar no meu kit de produtos os que não tiverem base oleosa, que isso pode causar um excesso de oleosidade nessa pele. Eu vou buscar os produtos com base de sérum, base gel para ajudar na melhora dessa pele.

E o que acontece se o profissional comete o equívoco, de repente de fazer o tratamento em uma pele oleosa com a base cremosa?

I: Se ele usar de forma exacerbada uma base cremosa, essa pele vai criar um efeito rebote, vai ter um excesso de oleosidade. A limpeza de pele não vai retirar só os comedões e as pústulas. Trabalhamos a sebo regularização dessa pele, então a limpeza de pele não é só para retirar a sujidade da pele, mas sim controlar a sua oleosidade e usando a base cremosa a gente não ajuda nesse controle só vai atrapalhar.

Agora além da ficha de anamnese. Fez a ficha de anamnese, entendeu tudo e o que mais eu posso agregar de valor na minha limpeza de pele?

I: A gente pode falar dos cosméticos, se você usar um cosmético que a qualidade não é muito bacana, você não deve esperar um resultado bacana também desse procedimento, então não deixe de investir em bons dermocosméticos, que diferente do cosmético, o dermocosmético permeia a sua pele, então o investimento em dermocosmético vai agregar valor na limpeza de pele e vai otimizar o efeito dessa limpeza.

Qual é a diferença entre o cosmético e o dermocosmético?

I: O dermocosmético possui uma tecnologia melhor para tratar dessa pele, a gente tem a nanotecnologia, que são produtos que conseguem uma penetração maior nessa pele e trata-la realmente com resultado. O cosmético é uma coisa muito superficial, então o dermocosmético envolve muito mais tecnologia, muito mais resultado.

Ele atinge uma camada mais profunda da pele?

I: Com certeza. A nanotecnologia nos dermocosméticos é sensacional, você não precisa fazer uma abrasão na sua pele, o dermocosmético consegue penetrar e tem um resultado bem melhor.

E isso mesmo na limpeza de pele?

I: Sim, mesmo na limpeza de pele. A gente pode finalizar uma limpeza de pele com séruns com nanotecnologia. A gente faz um atendimento personalizado, eu recebo na minha clínica o meu cliente, vou analisar nesse cliente quais são as necessidades dele, eu não vou fazer uma limpeza de pele básica, eu vou fazer uma limpeza de pele que englobe tudo que a pele dele necessita, então é nessa hora que a gente pode finalizar a limpeza com sérum específico para pele dele, pode ser uma pele que precisa de rejuvenescimento, eu posso colocar um sérum com ácido aniônico, alguma coisa bem específica. Posso também ter um paciente que tem problema com acne, uma acne ativa, eu posso colocar um sérum que tenha uma propriedade sebo reguladora ou secativa para essa acne.

Quais produtos são mais indicados?

I: Acne grau II depende muito, se ela estiver muito ativa ou não. Eu geralmente não gosto de fazer retirada de pústula, acho que pústula a gente não deve mexer.

C: Mas o que é ativa?

I: Quando a acne está muito aflorada, tem muita pústula nesse rosto, não é só uma acne comedogênica, mas sim uma acne pustulosa. Eu não gosto de trabalhar a retirada de pústula, só se realmente o paciente não tem como ficar com ela na pele ou algum outro problema, mas nessa acne eu gosto de trabalhar com a parte secativa, os ativos secantes, sérum reguladores da oleosidade da pele e trabalhar na secagem dela, então a gente tem máscaras secativas, temos séruns secativos para trabalhar nessa parte da pele.

O que você acha do peeling químico na limpeza de pele?

tratamento de estética

I: Meio complicado isso. O peeling químico, eu particularmente, não gosto de trabalhar junto na limpeza de pele. Eu prefiro trabalhar a limpeza de pele primeiro, retirar todos os comedões dessa pele, garantir que tenha um afinamento, se essa pele for muito espessa. Mas eu não acho que colocar os dois na mesma sessão seja uma coisa interessante. A gente tem que trabalhar com a pele limpa. Eu acho que os resultados do peeling químico em uma sessão separada da limpeza de pele vão trazer resultados muito melhores, porque às vezes a gente deixa essa pele bem sensibilizada com a limpeza de pele e um peeling químico pode agravar essa sensibilização, então eu prefiro trabalhar os dois separadamente. É uma coisa legal para a acne para associar depois, mas junto eu particularmente não recomendo.

gestantes não podem usar trieta?

I: Não podem.

Qual outro produto emoliente que você usa em gestante ou se pode usar em gestante?

I: Eu particularmente não realizo limpeza de pele em gestante por causa da trieta, gestante realmente não pode. O que você pode fazer para substituir é buscar cremes com base hidratantes, mesclar uma máscara hidratante com outra.

C: Você tem algum ativo que substitua?

I: Não tenho um específico agora, só uma máscara hidratante com uma base bem cremosa para causar emoliencia nessa pele, mas eu particularmente não gosto de fazer limpeza de pele em gestante. Realmente não é indicado.

Analisador de pele

I: Vamos falar no analisador. O analisador é esse aparelho aqui. Com esse aparelho a gente vai medir a oleosidade, hidratação e suavidade da pele. Em um das partes ele tem o analisador e é ele quem entra em contato com a pele do paciente, na limpeza de pele, na anamnese. Eu vou encostar na pele já limpa esse aparelho na pele do paciente, ele vai dar um bipe, vai analisar e escanear a pele. Ele tem uma escala de 0 a 10. E é com base nessa escala que eu vou saber se a pele está seca, porque se nessa escala de oleosidade der -2 ou -5, ela estará seca, agora ela estiver com +2 ou +5, ela estará oleosa. E o bacana de usar esse aparelho é mensurar a oleosidade da pele antes da limpeza de pele e mensurar depois, porque podemos mostrar o resultado para o paciente. Por exemplo, a pele dele estava 5 e agora ela está saindo de outro jeito, está hidratada, densidade regulada, pele melhor.

E é fácil de utilizar?

I: Sim, super fácil.

Vamos analisar a minha pele? É só encostar?

I: Sua pele está com +5 de oleosidade, +1 de hidratação, +1 suavidade.

 Isso é bom ou ruim?

I: Precisa tratar essa oleosidade. A hidratação está legal e ainda tem um pouco de suavidade.

 A hidratação vai de qual escala?

I: De 0 a 10 também. De 1 a 5 está legal. De -1 a -5 a sua pele está super seca.

Como limpa essa analisador, com álcool?

I: Não pode colocar álcool, somente com uma gaze umedecida ou com o álcool 70.

C: Olha a pergunta da Leticia Grieca, aproveitando a pergunta do peeling químico: já que você não gosta de utilizar peeling químico, quanto tempo depois você indica da limpeza de pele?

I: Depende muito de cada pele. Tem pele que se recupera mais fácil, outras se recuperam menos. Eu dou um prazo de 15 dias, se a sua pele se recupera fácil, não for muito sensível, no prazo de 7 dias você pode fazer a aplicação de um peeling químico nessa pele. Agora se for bem sensibilizada dá um período de 15 dias, fica legal para trabalhar.

 Qual emoliente para pele acneica você recomenda?

I: Um trietalonamina. Eu gosto de associar, por exemplo, se a pele é acneica, a acne muito ativa, eu não gosto de usar base cremosa, aquele emoliente em base creme não é tão interessante, você pode preferir por um emoliente em solução. Agora uma pele que não tenha acne ativa só comedogênica, você pode associar os dois, passar o emoliente com base creme ou usar uma máscara umedecida na solução emoliente ou fazer bandagem de algodão umedecidas nesse emoliente também.

vamos falar de mais alguma coisa que você utiliza para agregar valor na limpeza de pele.

I: Não só na limpeza de pele, mas em qualquer outro tratamento estético facial, eu acho o ventilador. Esse ventilador é a pilha, borrifa água, é bem interessante. Em alguns procedimentos estéticos temos que trabalhar com a pele seca, igual a nossa colega falou do peeling quimico.  E esse ventilador vai garantir que a pele do cliente esteja realmente seca. Porque alguns ácidos são neutralizados com água, então se a gente aplica o ácido na pele úmida, a gente estará neutralizando o efeito desse ácido. É importante que a gente agregue mais valor ao procedimento com o ventilador, do que secar o rosto com uma gaze ou papel.

Caneta Extratora

Caneta Extratora

I: A caneta extratora é de aço cirúrgico com uma ponta de plástico descartável, então eu faço a limpeza de pele, um dos comedões vau aqui para dentro da caneta e eu descarto essa ponta.

É usada somente uma vez essa ponta?

I: Sim, é super higiênico.

É baratinho essas pontas de plástico?

I: É. Então vou fazer a extração, fiz a emoliencia na pele do paciente, vou fazer movimentos de punção e com esse movimento eu consigo pegar o comedão dentro da pele.

O comedão sai?

I: Sim, sai inteiro. É muito legal, principalmente o comedão aberto.

 

I: Mas é uma coisa bem legal de você colocar na limpeza de pele, porque não é tão dolorido, por exemplo, fazer um canto do nariz com essa caneta é muito menos dolorido do que se fosse fazer extração manual, pegando uma gaze ou algodão e pressionasse.

E é muito importante diminuir a dor do paciente.

I: Sim, a gente tem tanta tecnologia hoje em dia e a limpeza de pele é um procedimento tão antigo na estética, não é possível que a gente não tivesse alguma coisa que diminuísse um pouco desse incômodo durante a limpeza. Então essa caneta ajuda bastante nessa questão.

Se você conhece sobre o melaleuca. O melaleuca é o queridinho da Dra. Sheila da Medicatriz. Você conhece?

I: Conheço. Eu gosto bastante dele, numa maneira geral os produtos da Medicatriz são excelentes. Lá no blog a gente tem inclusive um dos produtos, que eu vou mostrar daqui a pouco, a Dra. Sheila enviou para mim. É um produto que foi pensado nas necessidades do profissional esteticista, então assim, todos os produtos da Medicatriz, não é só um são vários. Eles pensam em todas as nossas necessidades, o que é mais prático para o profissional, o tempo que ele tem para agir nessa pele, eu acho que são todos excelentes.

E no melaleuca em si. Porque eu lembro que o melaleuca diminui a dor, é anestésico, cicatriza mais rápido e tudo isso realmente acontece?

I: Sim. Você pode utiliza-lo associando outras coisas a ele. A gente não tem que tentar diminuir o incômodo do cliente com apenas um produto, mas se você puder colocar um produto associado com uma técnica diferente como a caneta, você

Oque você recomenda fazer antes da limpeza de pele ou é reidratação? E se é reidratação, quantas sessões seriam necessárias?

I: Na limpeza de pele a pele desidratada atrapalha bastante durante o procedimento, porque mesmo a gente fazendo emoliencia dos produtos, tanto o cremoso associado à solução emoliente, os comedões ficam totalmente rígidos, são muito difíceis de serem retirados. Então essa pele precisa ser reidratada com uma associação de máscaras hidratantes. Você pode fazer uma sessão de esfoliação ou peeling de diamante, associado com uma máscara hidratante, uma sessão antes da sua limpeza de pele ou até mesmo durante a limpeza de pele, antes da emoliencia, para poder reidratar essa pele e conseguir trabalhar nela.

O que você acha do LED e se ele substitui a alta frequência?

I: São tecnologias diferentes, se o profissional não tem alta frequência, ele pode tranquilamente trabalhar com o LED. O LED tem um efeito calmante nessa pele, oxigenante, bactericida. Eu inclusive trouxe um equipamento de LED para falar.

I: Na limpeza de pele biofotônica é utilizado o aparelho de LED. Aqui nós temos o LED vermelho, ele é mais indicado para rejuvenescimento. O amber é mais calmante, muito interessante para peles que possuem rosáceas. O LED azul tem um efeito bactericida, oxigenante da pele, bem interessante. E temos associações das cores, então aqui temos vermelho com amber que é para uma pele que precisa de rejuvenescimento, precisa dar uma sensibilizada, você pode usar essas duas cores combinadas. Temos também o azul com vermelho; o amber com azul e depois todas as cores combinadas. Aqui é interessante, que se você aplicar muito próximo da pele do paciente, você não terá efeito. Para mesclar todas as cores é preciso ter certa distância para poder aplicar. Mas eu acho sim que é uma coisa bem interessante pra gente colocar na limpeza de pele, não é que substitui, cada um tem uma característica diferente.

Ele é bactericida?

I: Sim, o azul é. Se o profissional não tem o alta frequência, ele pode usar o LED azul para finalizar essa limpeza de pele.

Ainda é bom ter o alta frequência?

I: Eu sou apaixonada por alta frequência, pois além dele ter um efeito bactericida, a gente consegue fazer a cauterização de pústula, coisa que o LED não faz.  Com o alta frequência conseguimos trabalhar outras coisas, não só a parte bactericida.

Você não jogou seu alta frequência fora? E também não vendeu?

I: Não, de jeito nenhum.

Mas usa em conjunto com o LED.  Vamos supor para acne, o que eu uso?

I: Eu vou usar mais alta frequência para uma acne, principalmente se for uma pele com presença de muita pústula, se eu quiser cauterizar alguma coisa que eu tirei dessa pele, eu vou usar o alta frequência. Agora se for uma pele que não tenha acne muito ativa eu já prefiro usar o LED.

Agora hidratação, dá para hidratar?

I: O LED azul.

O azul é o melhor?

I: Ele é o melhor. É o meu preferido.

E o vermelho serve para quê?

I: Para rejuvenescimento.

Rejuvenescimento. Quanto tempo?

I: Depende muito de cada pele e a necessidade dele. Não te recomendo ficar aplicando assim sem segurança.

 

I: A luz do LED não é tão intensa quanto à do laser e nem tão intensa quanto da luz pulsada, mas não é porque não é intensa que não precisa de segurança. Então é importante os dois utilizarem os óculos de segurança, porque pode causar danos na retina e causar enxaqueca também. E é interessante falar que pacientes que tem enxaqueca, não podem receber a terapia com LED.

Enxaqueca não?

I: Não é recomendado.

O ácido glicólico se neutraliza com água ou tem que comprar um neutralizador?

I: Ele é neutralizado com água.

Eu quero falar agora da ficha de homecare. O Ateliê do Corpo é sua clínica?

I: Sim, minha clínica que fica na Rua Santa Barbara, 79, Guaranésia, Minas Gerais.

Para que serve essa ficha?

I: O que acontecia? Às vezes eu indicava para o paciente um produto homecare para ele continuar o tratamento em casa. O que realmente a gente indica para o paciente? Um tônico, um adstringente, um tônico calmante, um sabonete de acordo com o tipo de pele dele, hidratantes, os séruns tanto para noite como para o dia, então eram vários produtos para continuar o tratamento em casa. E o que acontecia é que as pessoas esqueciam o nome do produto, esqueciam a ordem de aplicação, então eu criei essa ficha com dicas de aplicação, com a ordem de como os produtos devem ser aplicados para ter a certeza de que meu paciente está usando esse produto que eu indiquei, que ele conseguiu encontrar, que ele não comprou o produto errado e que ele estava aplicando na ordem exata que deve ser aplicado para melhorar os resultados dele na clínica. Então essa ficha é sensacional. E também agrega valor.

Te ajuda muito?

I: Ajuda. Porque às vezes não adianta eu fazer um trabalho direito, usando o melhor dermocosmético, o melhor equipamento, se o meu cliente quando chega em casa e não faz uma higienização correta da pele, não usa nada do que eu passei para ele. Os resultados são bem otimizados se usar o homecare direito, isso garante que ele use.

Onde eu encontro essa ficha?

I: No meu blog.

C: Qual é o seu blog mesmo?

I: www.isismafra.com, eu acho que fica mais fácil o pessoal me encontrar, procurando pelo Google: “Ficha de Homecare Isis Mafra”.

E se alguém quiser mandar um e-mail para você?

I: É isismafra@live.com

Como avaliar manchas com lâmpada de wood? Lâmpada de wood também é usado para limpeza de pele ou não?

I: É mais na anamnese, porque para mancha a gente vai utilizar a lâmpada de wood para o tratamento de clareamento de manchas, na limpeza de pele ela não vai atuar no clareamento, ela vai preparar a pele. A lâmpada de wood garante que a gente veja a complexidade dessa mancha, porque a mancha que a gente vê a olho nu, sem nada, é muito pequena. E quando você coloca a lâmpada de wood você consegue ver a mancha muito mais profunda e muito mais extensa, muito maior do que a gente está vendo a olho nu, então é muito bacana. Ela é mais indicada para o clareamento de pele e na anamnese.

Você utiliza esse cosmético para limpeza de pele? Esse aqui é o Elixir Nano C Plus da Medicatriz.

I: Eu gosto bastante dele, porque eu posso utiliza-lo com o LED azul. Então o kit vem com uma máscara, eu aplico essa máscara para finalizar minha limpeza, se a pele precisa de algum cosmético hidratante e trabalhar a ação antioxidante da vitamina C dessa pele, eu utilizo esse kit. Deixar a máscara por 10 minutos, retira a máscara, aplica o sérum e para melhorar a permeação desse sérum nessa pele eu utilizo o LED azul.

Você tem WhatsApp para o público te contatar?

I: Tenho. É o (035) 98439-8745.

Mais alguma colocação que você queira fazer?

I: Muitos profissionais relatam para mim que tem certa dificuldade durante a limpeza de pele ou até com a caneta extratora, então estou reunindo um curso para limpeza de pele com todos os profissionais que tiverem alguma dúvida específica ou querem um jeito mais legal de trabalhar com a caneta extratora. É só me procurar, que eu terei o maior prazer em dar mais informações.

Esse curso não tem data ainda?

I: Não, ainda não tem data. Estou formando uma turma para fazer aqui em São Paulo.

Vai ensinar a utilizar a caneta extratora. Mas não é fácil?

I: Quando eu comprei, eu também achei que fosse super fácil, eu tentei usar nas primeiras vezes e não me dei muito bem com ela, preferi a extração manual e com o tempo eu fui desenvolvimento uma maneira melhor de trabalhar com ela, levei uns 6 meses para desenvolver essa técnica para trabalhar bem com essa caneta. E tem muita gente que compra a caneta e desisti de usa-la. Então o pessoal que tiver alguma dúvida, pode me procurar que estarei fazendo esse curso para ajudar todos os colegas.

 

Estética na TV

View all posts

Adicione um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This