Cadastre seu E-mail e receba nossas novidades

    albert leduc

    Albert Leduc

    Albert Leduc, doutor em educação física e graduado em fisioterapia, foi um dos primeiros profissionais a divulgar a técnica de Drenagem Linfática Manual dentro do ambiente fisioterapêutico.

    Como diretor de laboratório de duas universidades de Bruxelas (Université Libre de Bruxelles e Vrije Universiteit Brussels), Albert Leduc é responsável pela pesquisa do sistema linfático, recebendo o apoio da instituição a que pertence, bem como do Fundo Nacional de Pesquisa Médica Da Bélgica. Desse modo, ele inicia atividades de pesquisa em cadáveres, pesquisa experimental em animais, pesquisa em pessoas saudáveis ​​e pesquisa em pacientes.

    Como professor a tempo integral nas Universidades de Bruxelas, teve a oportunidade de colaborar com os serviços hospitalares universitários que lhe abriram amplamente (cirurgia vascular, cirurgia oncológica, pediatria, medicina nuclear, etc.). Isso lhe permitiu realizar múltiplas investigações, assim como o serviço veterinário, que lhe permitiu alojar os animais de seus primeiros trabalhos experimentais.

    Com os resultados obtidos e, com base na justificativa anatômica, propõe uma nova técnica resultante da investigação. Elabora assim seu próprio método, o Método Leduc, amparado em evidências científicas de sua eficácia (publicações que datam dos anos 70-80).

    Graças ao seu trabalho no laboratório da Faculdade de Medicina e Farmácia de Bruxelas, ele entra em contato com outros especialistas na área, como Van der Molen (um dos precursores da pressoterapia), Doutor Isidoro Caplan (Professor de Anatomia, e o maior anatomista do sistema linfático), o alemão Michaël Foldi ou o argentino José Luis Ciucci. Com cada uma delas mantém um contato fluido e direto de enriquecimento mútuo que vai conferir, ao longo dos anos, um caráter totalmente científico e verídico à nova técnica de Drenagem Linfática Manual, reinventada pelo Professor Albert Leduc.

    Em 1978, em um encontro científico organizado no Hospital Universitário de Grenoble, o professor Albert Leduc e o doutor Alexandre Pissas evocaram a possível criação de uma associação de língua francesa para o estudo dos linfáticos. Num primeiro encontro, no qual estiveram presentes o Professor Leduc, Doutor Pissas, Doutor Pierre Bourgeois, Doutor Isidoro Caplan, Doutor Geneviève Hidden, Pierre Lievens, Joseph Pflug, Doutor Sabine Godart e Serge Theys, o estatutos pelo Professor Leduc, que foram aprovados por unanimidade. Lá nasceria o que hoje conhecemos como Sociedade Europeia de Linfologia.

    Atualmente, e de forma à prova de fogo, apesar de sua idade avançada, o Professor Leduc continua seu trabalho incansável como Distinto Presidente Honorário da Sociedade Europeia de Linfologia, Professor Emérito Ordinário da “Vrije Universiteit Brussel” (VUB), Professor Extraordinário para a “Université Libre de Bruxelles” (ULB), Presidente Fundador do “Groupement Européen de Lymphologie” (GEL), Presidente Honorário do grupo de investigação “Drainage Lymphatique ‘” da “Association Française pour l’Étude, la Recherche et la Prévention en kinésithérapie respitoire et cardio-vasculaire ”, membro do“ Conselho Consultivo ”da Société Internationale de Lymphologie (ISL), membro do Comitê Editorial do European Journal of Lymphology and Related Problems, membro do International Scientific Committee of a revista “Lymphology” (Itália), e membro do Comitê Científico Internacional da revista “Lymphology” (Argentina). Além disso, atua como embaixador de seu método em cursos em países ao redor do mundo, incluindo a Espanha.

    Atualmente é seu filho Olivier Leduc, Doutor em Fisioterapia, chefe do Laboratório de Linfoflebologia do HE SPAAK de Bruxelas, quem assume as rédeas da pesquisa. São mais de 35 anos dedicados a ela e como professor, tanto na universidade como no ensino médio, onde todos os anos dirige diversos estudos na área da linfologia, que vão desde projetos de conclusão de curso a teses de doutorado.

    Na Unidade de Linfologia do Instituto J. Bordet (o maior centro oncológico de Bruxelas) realiza suas últimas pesquisas junto com o Professor Doutor Pierre Bourgeois, Chefe do Serviço de Medicina Nuclear, e um dos melhores especialistas mundiais nesta área. Além disso, ali atua como assessor da comissão científica. Ele combina essa função com a de professor e secretário-geral da Sociedade Europeia de Linfologia e do comitê executivo da Sociedade Internacional de Linfologia.

     

    (Visited 13 times, 2 visits today)

    Videos